Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mateus 28:19,20.JESUS CRISTO 

                   

 

PARCEIROS DAS RÁDIOS, VERDADE GOSPEL E WEB RÁDIO LOVE SOM GOSPEL, QUE RETRANSMITEM A NOSSA PROGRAMAÇÃO PARA TODO O PLANETA,VOCÊ TAMBÉM PODE ANUNCIAR NESSE ESPAÇO FALE CONOSCO 44 99966-0058 UMA ORGANIZAÇÃO LUIZ SOARES,JESUS A SINTONIA PERFEITA PARA O SEU DIA-A-DIA.
RÁDIO VERDADE GOSPEL A RÁDIO DA ATUALIDADE CRISTÃ LEVANDO VOCÊ MAIS PERTO DE DEUS.ORGANIZAÇÃO SERVO LUIZ SOARES. WEB RÁDIO LOVE SOM GOSPEL,TRANSMISSÃO SIMULTÂNEA COM A RÁDIO VERDADE GOSPEL 24 HORAS NO AR,TRAZENDO PARA VOCÊ OUVINTE O MELHOR DO MUNDO GOSPEL.VISITE TAMBÉM O SITE DA WEB RÁDIO LOVE SOM GOSPEL. www.webradiolovesomgospel.com FALE CONOSCO 44 99966-0058

webradioverdadegospel@gmail.com  (44)99966-0058

O MELHOR DO MUNDO GOSPEL 24 HORAS  NO AR UMA ORGANIZAÇÃO DO SERVO LUIZ SOARES
         
          

 

 
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Enquete
Qual história bíblica você acha mais interessante?
História de Paulo
História da rainha Ester
História de David
História de Moisés
História de Abraão
História de Jó
História de Sansão
História de Pedro
Ver Resultados

Rating: 3.0/5 (8785 votos)




ONLINE
9




Partilhe este Site...

 



 





Amós: O Prumo de Deus
Amós: O Prumo de Deus

Amós profetizou no 8º século a.C., poucas décadas antes da queda de Samaria, capital de Israel. Ele recebeu de Deus a tarefa difícil de explicar para um povo próspero e aparentemente seguro que sua destruição violenta seria iminente. Seu trabalho foi feito durante o reinado de Jeroboão II, o período mais próspero desde o reinado de Salomão, o riquíssimo filho de Davi.

O principal obstáculo para este pregador da verdade foi o mesmo que impede a pregação do evangelho puro nos dias de hoje. Os israelitas interpretavam sua prosperidade material como prova da aprovação divina, exatamente como o fazem os adeptos da teologia da prosperidade na nossa época. Mesmo quando este servo de Deus mostrou as graves falhas morais, éticas e espirituais do povo, não deram ouvidos. Como poderiam acreditar na iminência do castigo divino quando Deus “obviamente” abençoava a nação?

Amós combateu esta complacência dos israelitas com mensagens fortes. Começou com avisos que os israelitas facilmente apoiariam, mostrando as consequências dos pecados dos povos ao redor de Israel. Ele repete a mesma fórmula na reprovação de cada nação: “Por três transgressões . . . e por quatro” para condenar a Síria (Amós 1:3-5), a Filístia (1:6-8), a Fenícia (1:9-10), Edom (1:11-12), Amom (1:13-15), Moabe (2:1-3) e até de Judá (2:4-5). Dá para imaginar os israelitas aplaudindo a condenação dos outros. Mas como imaginariam que a lista de nações condenadas terminaria com mais uma mensagem: “Por três transgressões de Israel e por quatro, não sustarei o castigo” (Amós 2:6)? E se Israel não esperava entrar na lista, que surpresa descobrir que esta nação seria o principal alvo da ira divina! O resto do livro focaliza os pecados de Israel e suas consequências.

Na leitura de Amós, observa-se o conteúdo dos capítulos:

Capítulos 1 e 2 falam dos motivos do castigo que Deus traria sobre as nações ao redor de Israel e, afinal sobre o próprio povo israelita.

Capítulos 3 e 4 descrevem os erros da nação de Israel em confiar na sua prosperidade e ignorar os princípios da vontade de Deus.

Capítulo 5 chama o povo a buscar o Senhor, o criador do universo, e viver.

Capítulo 6 enfatiza os abusos do povo que vivia sossegado no luxo e corrupção, insensível à vontade do Senhor.

Capítulos 7 e 8 relatam uma série de visões que mostram que Deus havia agido com longanimidade, mas que realmente castigaria o povo rebelde.

Capítulo 9 continua com o tema do castigo e, depois, encerra o livro com uma mensagem de esperança, promessas da restauração do povo purificado depois do seu cativeiro.

A visão do prumo de Deus está entre os textos mais memoráveis de Amós. Logo depois de duas visões nas quais Deus reteve a sua ira, a visão do prumo apresenta Deus com prumo na mão fiscalizando o muro torto que representa Israel (Amós 7:6-9). A nação que o próprio Senhor construiu como muro reto havia se inclinado tanto no seu afastamento de Deus que não restava opção. Deus prometeu passar pelo meio do povo para castigá-lo. Esta mensagem e o profeta que a entregou enfrentaram a forte oposição da liderança religiosa de Israel, mas Amós não voltou atrás. Apesar das ameaças de Amazias, o sacerdote que guiava o povo na sua idolatria, Amós ficou firme em pronunciar a palavra de Deus (Amós 7:10-17).

Hoje em dia, precisamos da mesma coragem que Amós demonstrou para falar a verdade da palavra de Deus, independente do clima religioso e político.

–por Dennis Allan

 



 


 

 


 

 
 

 

Por Gospel+ - Gospel+ Noticias

topo